sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Foi um puta prazer ouvir a voz doce do Gui ao telefone, me convidando pra dividir um espaço com ele, onde eu pudesse fazer uma das coisas que eu mais gosto. É bom escrever quando nada tem me assustado mais. Sabe, estou cansada e até o pescoço de sono, simplesmente porque ficar acordada tem me deixado mais feliz. Me sinto melhor do que antes, vivendo do jeito certo uma mesma situação do passado. Já é a segunda vez em dezessete anos que eu esqueci de como é se sentir vazia, que o calor já não encomoda tanto, as provocações não irritam, as coisas não me confundem mais, e todo o resto perdeu a tensão.
Leve e à vontade como as nuvens que tomam a forma daquele rosto. Eu vou me jogar ao vento, ao acaso do momento.

Milena Lieto Samczuk

2 comentários:

Cibele disse...

Só pq eu gostei do post =] axei bunito as palavras...mas oq as fez ficar melhores foi a sinceridade com que foram escritas ^^ realmente é preciso por incrivel q pareça mta coragem colok pensamentos em forma de palavras ;]
bjss =***

Nah disse...

Haaaam..
finalmente achei..hahah
adorei floro!!
vc escreve muuuito bem!!
heuiheiuh

bjinhuuus