sexta-feira, 21 de março de 2008

Nós

Escorreguei nas letras do seu nome, afundei nas idéias mais terríveis. O fim do que me incomoda pode te libertar para algo ainda pior. Mudar sempre nos infla com muito gás, mas tem sempre aquele risco de explosão. Então preferi me sentar numa cadeira bem grande e confortável para esperar você perder a paciência e um pouco da segurança. A década pode até trocar, só que eu sei que o seu lugar é bem no meio do caminho. Com meus dedos apontados para uma mesma pessoa, as mãos fazem questão de segurar forte. Mas meus braços anseiam por abraçar o mundo e todas as suas possibilidades. Não sei escolher, e nunca me ensinaram a controlar a ambição. Por isso eu vou querendo sempre mais, de mim e de você, até que sejamos a mesma palavra: nós.

Milena Lieto Samczuk

2 comentários:

. mye disse...

essa da mudança é verdade.
e só agora, no exato minuto que virou nove. uma vontade e um medo.

meu querer virou nós.
meu querer hoje é voltar a ser e ele ):
era tudo mais fácil e sem cobranças.

;-; enfim né!
beijo Mika.

mulheresdevenus disse...

que texto lindo...

as vezes penso em fazer um blog...mas logo dps tenho preguiça!

=P

Parabéns, pelo espaço cheio de frases relevantes e igualmente belas!

=****