segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

365 dias

1 ano na soma das palavras, na diferença do ontem, na divisão de pensamentos, na multiplicação de conquistas, na igualdade de opiniões. São 7.861 pessoas em busca do bem em progressão geométrica. 74 postagens misturando metáforas e mentiras, incontáveis parágrafos, mais incontáveis ainda erros ortográficos e a certeza de que isso não importa. A vida de todos contada por um. Um autor e seus erros de concordância verbal e de tomada de decisões.

Uma busca com 81 resultados, e o resultado não nulo em mim. Com alguma certeza, umas vinte canetas, 16 lápis, trocentas folhas, um moleskine. Centenas de frases de efeito e a grande maioria sem nexo. Poucas rimas ricas, a certeza que não sou feito para poesia, poucos rascunhos. Tantos ônibus, o mesmo metrô, diferentes pessoas em muito pouco tempo de olhar. Muitas madrugadas e a certeza de que isso não importa.

Pausas e um sem número de perguntas. Outras tantas exclamações. 2 pontos finais e, por enquanto, um ponto de reticências. Nenhuma vergonha, pouco receio, muita coragem em 365 dias de filosofia barata e para poucos. Milhares de palavras mas só uma que se encaixa perfeitamente neste momento: obrigado. E a certeza de que vocês e somente vocês, a mim, muito me importa.

Guilherme Vilaggio Del Russo.

2 comentários:

Ju disse...

Não podia ser mais fofo... ;-)

 Maria Fernanda disse...

para raros e não para poucos, porque acredito que com as palavras (lidas ou ditas) as pessoas se tornam raridades. daquelas que presenciam um momento, e as que os escrevem.