sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Intervalo

Perdi uma consulta, um sonho que esqueci dentro de qualquer gaveta e boa parte da minha alegria que ficou no ensino médio - essa última eu ainda recupero. Desisti muito do curso, do curso da minha vida. No meio da ponte eu peguei no sono, quando levantei era tarde demais.
Malditos comprimidos! Me atrasavam, comprimiam minha energia ao tamanho de uma ervilha. Eu faltava estando presente, com a cabeça sempre mergulhada na carteira, sufocada em um apartamento pequeno confundindo as minhas vontades utópicas. Duas famílias diferentes separadas apenas por uma parede fina de concreto. Hoje escolhi morar com a realidade de pés no chão. Eu devia ter me mudado a muito mais tempo.
- Mi, acorda! Vamos descer pro intervalo.

Milena Lieto Samczuk

Um comentário:

Bruna disse...

Oi Mi, tudo bem? (se é q posso te chamar assim, rsrsrrss). Sou amiga do Gui, gostei do seu texto e vim comentar... =)

Talvez sonhar seja mto fora da realidade, mas talvez nos sonhos encontremos uma parte nossa q nem sabíamos q existia... Nos nossos sonhos ainda existe essa tal alegria do colégio, talvez ela ainda exista dentro de nós sem que percebamos e talvez não sejam os comprimidos a sufocá-la, e sim o medo de encarar essa tal realidade... Mas jamais perdemos o curso de nossas vidas, estamos vivendo mesmo q fora dos trilhos, mas, ainda assim, no lugar certo...

Não sei se vc entendeu, mas eu sou meio louca, então não liga não.....rsrsrsrs

Adorei o texto, viu!!!
Beijo